• Colaboradores

Horta vertical: a solução para os pequenos espaços

Redação





Com a verticalização dos imóveis, muitos podem pensar que está cada vez mais inacessível ter uma horta em casa. Mas a tendência das hortinhas verticais provam o contrário. Principalmente para quem mora em apartamento, esse tipo de cultivo é extremamente eficaz, porque, além de ocupar pouco espaço, também consegue ser prático.

Pensando na harmonização do espaço e, é claro, na durabilidade da horta, às vezes pode ser vantajoso contar com a orientação de um paisagista, pois, além de melhorar o visual do projeto, o profissional indicará os procedimentos necessários para a conservação do ambiente.

Além de determinar a parede na qual você deseja aplicá-la e o tipo de recipiente no qual ela estará inserida, também é fundamental pensar em quais plantas você deseja ter na sua horta. Alguns vegetais possuem maior ou menor necessidade de sol e água, por exemplo. Assim, é importante que você analise qual tipo de plantio se adequaria melhor no ambiente escolhido.

Acredita-se que a forma mais simples de começar uma hortinha orgânica em casa, seja plantando temperos utilizados na cozinha. Para quem não tem muita intimidade com o mundo do plantio, essa pode ser uma estratégia que incentive a prática já que na hora de preparar uma refeição, sempre haverão ingredientes frescos para incrementar a receita. De cultivo e manutenção fáceis, algumas plantas podem ser colhidas em até 30 dias. Pensando nesse ponto de partida, os temperos mais comuns são:

* Manjericão: deve ser cultivado em lugares com temperatura superior a 18°C, podendo ser cultivado o ano todo em regiões onde o clima quente predomina. Requer alta luminosidade, e a muda deve receber irrigação diária e moderada.


* Alecrim: se adapta a diferentes temperaturas e pode passar até três dias sem ser regado, o que é ótimo para quem não tem tanto tempo para se dedicar à horta.


* Salsa: para que não floresça precocemente, precisa ser plantada em lugar com clima ameno, que não ultrapasse os 22°C. A salsa necessita de luz solar, mas é importante evitar a exposição nos horários mais quentes do dia. Solo úmido, mas não encharcado, é fundamental.


* Tomilho: no quesito temperatura, trata-se de uma planta extremamente adaptável. Recomenda-se a irrigação a cada dois dias, porque quanto menor a umidade do vaso, melhor o aroma do tomilho. A muda necessita de alta luminosidade.


* Orégano: também é adaptável a diferentes temperaturas, e não suporta excessos no solo nem muito seco, nem muito úmido. Quanto mais luz solar receber, mais aromáticas serão as folhas.

* Hortelã: devido à raiz profunda, recomenda-se que seja plantada isolada em um vaso, não atrapalhando o desenvolvimento das plantas vizinhas. Gosta de estar protegida do vento, prefere temperaturas amenas, e precisa de um solo úmido.


* Pimenta: assim como a hortelã, também deve ser plantada em vaso isolado já que precisa de espaço para se desenvolver. Como existem diferentes espécies, é preciso estar atento às particularidades dessas variações, pois podem apresentam necessidades diferentes. Todas, porém, se desenvolvem melhor em ambientes iluminados.

4 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2018 - Revista Vitti

Design criado por Murilo Baracho e Renata Cundari