• Colaboradores

Estética: saudável ou obsessiva? Como diferenciar?


No Mundo, os procedimentos cosméticos, apresentaram crescimento, entre 2016 e 2017, de 5%. E uma surpresa: o rejuvenescimento íntimo feminino apresentou um crescimento de 22% entre aqueles dois anos. Qualquer procedimento médico que tenha um crescimento de 22% chama a atenção dos especialistas.

E o que é rejuvenescimento íntimo?

Rejuvenescimento íntimo são procedimentos que visam melhorar o aspecto estético da vulva e da vagina. Cabe aqui um pouco de anatomia para entendermos melhor os tratamentos realizados.

Vulva é a parte externa da genitália feminina, formada por dobras de pele e de mucosas. As dobras de pele mais externas, em relação ao canal vaginal, são os grande lábios e as dobras mais internas, formadas de pele e mucosa, são os pequenos lábios. Os pequenos lábios tem a função de conter a umidade (lubrificação) vaginal e direcionar o fluxo de urina. Vagina é a parte interna da genitália feminina e trata-se de um “tubo” que liga a vulva ao colo do útero.

As partes que são tratadas pelos médicos (dermatologistas, ginecologistas, uroginecologistas e cirurgiões plásticos) são: a vulva e o canal vaginal. Peelings, microagulhamento, laser e radiofrequência são utilizados para melhorar o aspecto externo, a vulva, mais especificamente os grandes lábios, enquanto, cirurgias são utilizadas para diminuição dos pequenos lábios. O laser intra vaginal é aplicado para contrair e estimular a formação de colágeno e de novos vasos sanguíneos.

A questão a ser analisada é: qual é o modelo ideal da genitália feminina? A paciente que busca melhorar a estética vulvar tem um parâmetro? Como está se dando esta exposição genital para o crescimento da cirurgia estética genital feminina? Os artigos científicos são unânimes: a internet tenta formar um padrão estético vulvar. A troca de imagens, visitas a sites pornográficos, imagens e vídeos em redes sociais, tendem a padronizar a vulva ideal.

Uma preocupação que ronda os especialistas é que uma parte considerável dos pacientes que buscam esses tratamentos podem sofrer de transtornos dismórficos corporais, ou seja, pessoas que se veem mais gordas do que realmente são e desenvolvem bulimia e anorexia, pessoas que buscam um nariz inalcançável e sofrem com esta expectativa irreal, entre tantos aspectos que nós médicos, que estudamos a cosmiatria, nos deparamos diariamente e temos como a principal obrigação, traduzir a queixa dos pacientes e estudar cada caso, podendo assim tratar de forma ética, ampla e profissional.

Não existe um padrão de vulva ideal. Existem alterações anatômicas como hipertrofia dos pequenos lábios, que são aumentos dessas dobras da vulva que causam desconforto nas pacientes em atividades físicas, uso de roupas apertadas e nas relações sexuais. Assim como toda pele, a flacidez por diminuição de colágeno pode acometer os grande lábios. Síndrome do relaxamento pélvico e incontinência urinária podem ser tratadas com alguns procedimentos médicos e fisioterapêuticos. Todos esses tratamentos tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida e a autoestima das pacientes.

Estudos mostraram que 82% das pacientes investigadas estavam satisfeitas com o aspecto de suas vulvas, das 18% que não estavam, muitas consideravam fortemente alguma intervenção médica para conseguir uma melhora estética.

Não existe estética sem saúde. Dr. Érico Pampado Di Santis Dermatologista

26 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2018 - Revista Vitti

Design criado por Murilo Baracho e Renata Cundari