• Colaboradores

1.000 pessoas se recuperam da covid em São José

Prefeitura de S. José dos Campos



Profissionais do Hospital Municipal: atendimento humanizado fica na memória dos pacientes - Foto: Claudio Vieira/PMSJC



Aproximadamente dois terços dos moradores confirmados com covid-19 já estão recuperados em São José dos Campos. Das 1.533 pessoas com diagnóstico positivo, 1.004 se recuperaram da doença, conforme o boletim epidemiológico da Prefeitura atualizado nesta segunda-feira (15).

O número representa 65,4% do total de confirmados na cidade. Até o momento são 470 casos em recuperação (30,61%) – 421 em casa e 49 em hospitais públicos e particulares (25 em enfermaria e 24 em UTI). Foram registrados 61 óbitos (3,97%).

Outros 1.241 casos suspeitos aguardam confirmação laboratorial. Desses, 1.163 se recuperam em isolamento domiciliar e 69 estão hospitalizados, além de 9 mortes sob investigação.


Vitória sobre a doença

Nair Braz Ribeiro, de 78 anos e moradora do Satélite (região sul), é uma das vitoriosas contra a covid. A aposentada, que em abril ficou internada 12 dias na Santa Casa, conta que hoje segue vida normal. Diabética, ela realizou um checkup recentemente e não foi apontada nenhuma sequela da doença.

“Fui muito bem atendida pelos médicos e todos os profissionais, não faltou nada”, lembra Nair. Para ela, pensamento positivo é essencial na recuperação. “Tem que ter confiança nas pessoas que estão cuidando de você.” 


Quem também se recuperou da covid foi Renata Silvério de Souza, da Vila Industrial (leste), que foi atendida no Hospital Municipal, mantido pela Prefeitura e gerenciado pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM). “Como vítima da covid-19, passei por maus momentos, mas, graças a Deus, hoje estou me recuperando, estou na minha casa, com a ajuda da minha filha”, disse a técnica de enfermagem.

Para Camila, a filha, o atendimento foi fundamental para a recuperação da mãe. “Eu agradeço a todos os profissionais da área de saúde do Hospital da Vila Industrial. Se não fossem eles e Deus, minha mãe não estaria aqui hoje.”


Cidade preparada

Mesmo antes de aparecer os primeiros casos de contaminação novo coronavírus, a Prefeitura já estava se preparando para o enfrentamento da pandemia. Várias medidas foram tomadas para proteger os cidadãos, especialmente as pessoas mais susceptíveis à covid, como os idosos e portadores de doenças crônicas.

Para garantir o atendimento hospitalar, o Município criou duas alas exclusivas no Hospital Municipal para receber as pessoas com síndrome gripal, separando-as dos demais pacientes. Atualmente 90 leitos, dos quais 42 de unidade de terapia intensiva (UTI) – estão disponíveis somente para a nova doença.

E está sendo erguido o Hospital de Retaguarda, que vai ampliar a capacidade de atendimento. Num prazo recorde de 45 dias, o novo prédio deverá ficar pronto em meados de julho. Além de atender os pacientes de covid, a unidade vai continuar na cidade após a pandemia e será o novo pronto-socorro.

Desde 20 de março, as unidades de pronto atendimento (UPA) vêm fazendo testagem em todo paciente com síndrome gripal. Profissionais de saúde com sintomas também são testados.

0 visualização
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2018 - Revista Vitti

Design criado por Murilo Baracho e Renata Cundari